Laboratório de Ensino de Física
  • Ruptura dielétrica em capacitores

    Publicado em 21/09/2017 às 14:22

    Um capacitor é um dispositivo utilizado para armazenar cargas elétricas. É similar ao comportamento de uma bateria. No entanto, esta capacidade de armazenar cargas depende de alguns fatores como, por exemplo, a proximidade entre as placas. No vídeo abaixo, realizamos um experimento em que aproximamos as placas do capacitor para uma distância muito pequena. Nesta condição, o campo elétrico aumenta consideravelmente e, por consequência, os elétrons acumulados em uma placa conseguem “pular” para a outra placa, realizando a ionização do meio. Neste experimento, o meio entre as placas é preenchido com ar, que é composto, principalmente, por partículas de nitrogênio (N2) e oxigênio (O2). Durante a passagem do fluxo de elétrons, ocorrem diversas colisões destes elétrons com as partículas de ar. Nestas colisões, os elétrons transferem a sua energia cinética aos elétrons presos nos átomos. Ao receber esta energia, estes elétrons sofrem transição para níveis atômicos maiores e quando retornam para as suas posições originais, emitem luz. É possível verificar este efeito por meio dos pequenos “arcos” formados entre os eletrodos. Estes arcos descrevem a trajetória dos elétrons que migram de uma placa para a outra. Elétrons em movimento são definidos como corrente elétrica.